A Federação Nacional dos Sindicatos dos Enfermeiros (FENSE) marcou uma greve nacional para o dia 31, para exigir o recomeço de negociações sobre o Acordo Coletivo de Trabalho, foi hoje anunciado.

A paralisação coincidirá com a greve nacional decretada pela Frente Comum, pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e pela Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap).

De acordo com a FENSE, a greve dos enfermeiros é convocada para exigir o reinício das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho, "interrompidas unilateralmente sem estarem concluídas".

A "inação do Governo perante o crescendo das agressões aos enfermeiros, causadas pelo mau funcionamento dos serviços do Serviço Nacional de Saúde", é outra das razões invocadas pela federação.