A GNR identificou 16 pessoas que participavam numa festa no interior de uma moradia em Santo Tirso, distrito do Porto, violando o dever geral de recolhimento devido à pandemia de covid-19, adiantou hoje esta força policial.

A festa decorria, no domingo, numa habitação em Água Longa, no concelho de Santo Tirso, referiu a GNR em comunicado enviado às redações.

Às 16 pessoas que participavam no evento, com idades entre os 18 e 65 anos, foram-lhes aplicados autos de contraordenação por incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário, pela violação da limitação de circulação entre concelhos e pelo incumprimento da realização de eventos, acrescentou a força policial.

Os militares foram alertados para esta situação na sequência de uma denúncia de ruído e, chegados ao local, constataram que decorria uma festa.

A GNR deu ordem para terminar o evento.

Esta ação policial contou com o reforço do Posto Territorial de Alfena e do Destacamento de Intervenção (DI) do Porto.

A GNR recorda que o cumprimento das medidas impostas pelo estado de emergência, no âmbito do combate à pandemia Covid-19, é fundamental para conter a propagação do vírus”, advertiu.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.654.089 mortos no mundo, resultantes de mais de 119,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.694 pessoas dos 814.513 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ HCL