A Polícia Judiciária deteve uma mulher por suspeitas de homicídio qualificado. Segundo a Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, sobre a mulher, de 60 anos, recaem fortes indícios de homicídio de qualificado sobre o marido, de 78 anos.

Os factos ocorreram em julho de 2018, na residência onde ambos viviam, em Lisboa.

O casal vivia junto desde o ano anterior, tendo a presumível autora decidido e planeado antecipadamente a morte da vítima, administrando-lhe, para tanto, uma substância medicamentosa nos alimentos, em quantidades tóxicas e letais", refere o comunicado.

A autoridade indica ainda que a suspeita movimentou elevadas quantias de dinheiro que pertenciam à vítima, acabando por abandonar a residência, ficando em parte incerta.

A Polícia Judiciária realizou múltiplas diligências tendentes à localização e detenção da suspeita, a qual, atualmente, utilizava outra identidade e tinha procedido a uma completa alteração visual, de modo a não ser reconhecida", acrescenta o comunicado.

A detida foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

António Guimarães