A GNR vai iniciar na segunda-feira o 45.º Curso de Formação de Guardas (CFG), no Centro de Formação de Portalegre, com um total de 310 guardas provisórios.

O curso vai durar cerca de oito lusameses, “período em que serão ministradas, à distância e presencialmente, de acordo com as orientações da Direção-Geral da Saúde, diversas matérias relativas quer à formação geral militar, quer à formação nas áreas jurídicas e técnico-profissionais”, disse.

Segundo a GNR, em comunicado enviado hoje à agência Lusa, a formação vai contempla ainda “uma vertente de caráter prático”, ou seja, “formação em exercício”.

Esta visa proporcionar aos guardas provisórios “as competências na prática de exercício das funções inerentes ao serviço operacional da GNR”, é indicado no comunicado.

Dos 310 alunos que se vão incorporar no Centro de Formação de Portalegre (CFP) da Escola da Guarda, 12% são mulheres, revelou a força de segurança.

Além disso, o total de guardas provisórios, “11% têm formação académica superior” e “58% estão na faixa etária entre os 20-24 anos”, tendo ainda “42%” cumprido “serviço militar nas Forças Armadas”.

Ao longo deste ano, a GNR prevê ministrar cinco CFG, estando atualmente em curso dois deles.

O primeiro teve início a 19 de abril e envolve 196 guardas provisórios. O segundo arrancou a 21 de junho e tem 294 militares.

“Os restantes dois cursos estão programados para o final do ano”, acrescentou a Guarda.

Agência Lusa / MJC