A Diretora Geral da Saúde, Graça Freitas, explicou esta sexta-feira, em entrevista à TVI, como será o processo de vacinação em simultâneo contra a covid-19 e gripe para pessoas com 65 ou mais anos.

Graça Freitas começou por esclarecer que "quem fez o esquema inicial separado, vai cumprir", isto é, quem já recebeu a terceira dose da vacina contra a covid-19, terá de esperar 14 dias até ser inoculado contra o vírus da gripe e a mesma coisa para as pessoas que tomaram a vacina contra a gripe.

Na segunda-feira, os que vão iniciar a vacinação e já receberam a SMS para irem a um centro de vacinação, já podem fazer em simultâneo as duas doses da vacina. Obviamente, é preciso esclarecer bem, será administrada uma em cada braço", explicou Graça Freitas, lembrando que quem ainda não foi contactado deve "esperar calmamente" e garantindo que "vai decorrer tudo como decorreu durante a campanha de vacinação contra a covid: as pessoas vão sendo convocadas e depois dirigem-se ao centro de vacinação".

A Diretora-Geral da Saúde esclareceu também que, "seja a primeira, a segunda ou a terceira dose da vacina, podem ser administradas em simultâneo", todas as pessoas sinalizadas para vacinação da gripe, podem receber as doses em simultâneo.

Qualquer uma delas pode provocar reações adversas. Quem for apanhar a vacina, irá ser devidamente informado que podem ter, como por exemplo uma reação local como um inchaço; uma dor; uma comichão", explicou.

Graça Freitas apelou ainda a que a população se mantenha tranquila: "fiquem tranquilas, não há um aumento assinalável das reações adversas pelo facto de serem dadas e simultâneo". 

A ideia deste processo de inoculação é reforçar a imunização contra a covid-19 e dar imunidade contra a gripe numa altura em que se aproxima o inverno.

De lembrar que a informação tinha sido divulgada pela DGS durante a tarde desta sexa-feira através de comunicado.

A vacinação contra a COVID-19 vai poder ser feita em simultâneo com a vacina contra a gripe a partir de segunda-feira, dia 18 de outubro. Esta medida visa facilitar a adesão à vacinação no âmbito das campanhas de vacinação contra a gripe e contra a COVID-19", lê-se na nota.