Todos os distritos de Portugal continental estão até sábado sob aviso amarelo devido ao tempo quente, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os 18 distritos do continente vão manter-se com aviso até às 18:00 de sábado, devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA prevê para hoje no continente continuação de tempo quente com céu pouco nublado ou limpo, podendo apresentar temporariamente mais nebulosidade na faixa costeira ocidental a sul do Cabo Mondego durante a manhã, e pequena subida da temperatura.

A previsão aponta também para vento fraco a moderado do quadrante leste, sendo moderado a forte nas terras altas até ao meio da manhã e a partir do final da tarde, soprando temporariamente de noroeste durante a tarde.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 14 graus (em Bragança) e os 25 (em Portalegre) e as máximas entre os 31 (na Guarda) e os 41 (em Santarém).

Mais de 60 concelhos em risco máximo de incêndio

Mais de 60 concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Leiria, Portalegre, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Bragança e Vila Real apresentam hoje um risco máximo de incêndio, segundo o IPMA.

O IPMA colocou também vários concelhos de todos os distritos do continente (18) em risco muito elevado e elevado de incêndio.

O risco de incêndio vai manter-se elevado em algumas regiões do continente pelo menos até terça-feira.

Este risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Por causa das previsões de tempo quente e seco, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou na quinta-feira para o aumento gradual do risco de incêndios rurais, especialmente no norte e centro, até sábado.

No aviso, a ANEPC recorda que até ao fim de setembro é proibido fazer queimadas extensivas ou queima de amontoados sem autorização, usar fogareiros ou grelhadores em todo o espaço rural, e fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais.

E alerta ainda que é proibido lançar balões de mecha acesa ou foguetes ou fazer trabalhos na floresta que possam originar faíscas, devendo evitar-se, por exemplo, o uso de grades de discos.

/ CM