A GNR apreendeu, esta quarta-feira, na Nazaré, um atum-rabilho com 205 quilos, que pode valer milhares de euros.

A operação da Guarda que levou os militares ao atum-rabilho ocorreu quando estava a ser efetuado o controlo das normas da captura de pescado fresco. O barco em causa tinha “descarregado o pescado sem cumprir com as obrigações respeitantes ao registo obrigatório no diário de pesca das quantidades estimadas de cada espécie, bem como, a respetiva notificação prévia antes de chegada a porto”, informa a GNR em comunicado.

O atum-rabilho faz parte de uma das oito espécies de atum pertencentes à família Scombridae, sendo uma espécie e predador de topo, com elevada importância para a pesca comercial e que está em perigo de extinção.

O atum-rabilho tem um elevado valor comercial, sendo muitas vezes vendido por milhares de euros.

Na mesma operação foram aprendidos ainda 226 quilos de pescado fresco de diversas espécies, num valor estimado de 6 980 euros.

O mestre da embarcação foi identificado. As multas podem atingir os valores de 75 mil euros e os 125 mil euros.