O jovem suspeito de assassinar o pai e a irmã em Torres Vedras foi detido na madrugada desta segunda-feira pela PSP, apurou a TVI. Foi localizado na Amadora e entregue à Polícia Judiciária, que está a investigar o caso.

Segundo comunicado da PSP, o suspeito foi abordado quando se encontrava com um outro homem, ambos escondidos junto a uma viatura. Os agentes acabaram por abordar os indivíduos por apresentarem uma "atitude suspeita".

Também em comunicado, a Polícia Judiciária acrescenta que os crimes terão sido cometidos depois de o alegado agressor e o pai terem começado uma discussão relativa aos hábitos de consumo de estupefacientes do primeiro.

Aquela autoridade refere ainda que o suspeito terá utilizado três armas brancas diferentes.

As vítimas foram encontradas numa habitação de Santa Cruz com ferimentos de arma branca. A mulher tinha 37 anos e estava grávida de quatro meses.

O suspeito tem 28 anos e estava desaparecido desde a manhã de sábado, altura em que as autoridades deram pelo crime.

Clientes da peixaria, da qual a vítima masculina era proprietária e que se situa junto à habitação, estranharam o estabelecimento estar encerrado e ninguém responder, explicou à Lusa o comandante dos bombeiros de Torres Vedras, Fernando Barão.

Os populares alertaram bombeiros e autoridades que, depois de arrombarem a porta, vieram a encontrar o homem, de 63 anos, e a filha, de 37, mortos em casa, devido a ferimentos provocados por arma branca.

Daniela Rodrigues