Um navio que transporta madeira encontra-se à deriva, ao largo de Viana do Castelo, por ter ficado sem propulsão na sequência de um incêndio na casa das máquinas, disse esta quarta-feira à agência Lusa o capitão do porto local.

Em declarações à Lusa, o capitão do porto de Viana do Castelo, Sameiro Matias, adiantou que os oito tripulantes do navio, com bandeira do Chipre, proveniente de Espanha e com destino à Figueira da Foz, distrito de Coimbra, "encontram-se bem", sendo que "o incêndio foi extinto com meios próprios e ficou confinado àquele espaço".

O navio ficou sem meios de propulsão e encontra-se à deriva, ainda fora do mar territorial, a cerca de 12,5 milhas de Castelo de Neiva, Viana do Castelo. O armador está a diligenciar o reboque", afirmou o comandante Sameiro Matias.

Segundo o capitão do porto de Viana do Castelo, o alerta foi dado pelo armador ao Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC) de Lisboa cerca das 13:50.

Na altura em que o fogo deflagrou, o navio mercante encontrava-se a 14 milhas da costa de Viana do Castelo. A situação está a ser acompanhada pelo MRCC de Lisboa e pela Capitania de Viana do Castelo", especificou, afirmando serem desconhecidas as causas do incêndio.

/ LF