A greve dos trabalhadores da Transtejo/Soflusa, agendada para a partir de terça-feira, foi hoje suspensa, na sequência da subscrição de um protocolo negocial entre a administração da empresa e os sindicatos.

Vamos iniciar negociações, com todos os trabalhadores em pé de igualdade”, avançou à Lusa Alexandre Delgado, do Sindicato da Mestrança e Marinhagem da Marinha Mercante, Energia e Fogueiros de Terra (SITEMAQ), estrutura sindical que tinha apresentado o pré-aviso de uma greve parcial, de duas horas por turno, entre terça-feira e quinta-feira.

No âmbito das negociações, a próxima reunião entre a administração da empresa e os sindicatos de trabalhadores da Transtejo/Soflusa vai realizar-se em 28 de junho, indicou Alexandre Delgado, referindo que, até chegarem a acordo sobre a revisão salarial de todos os trabalhadores, está suspenso o prémio de 60 euros atribuído aos mestres dos navios.

Presente na reunião, o coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), José Manuel Oliveira, disse que foi subscrito um protocolo negocial que vai servir de base para as negociações, no sentido de encontrar uma solução equilibrada para todos os trabalhadores da empresa.

O representante da Comissão de Trabalhadores, Paulo Rodrigues, afirmou à TVI que foi acordado na reunião o arranque de "uma negociação séria e equitativa" sobre os salários.  

Pretendemos dar paz às pessoas que usam os nossos transportes para se deslocarem e trazer também paz laboral, porque isto está a gerar um conflito interno muito grande", sublinhou.