Um dos militares da GNR baleado, na madrugada de sábado, durante uma operação de fiscalização rodoviária na zona de Cernache, vai ser operado esta segunda-feira no hospital de Coimbra. 

Ao que a TVI conseguiu apurar, o militar tem uma bala de calibre 6.35mm alojada no maxilar direito. 

A TVI sabe ainda que o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, visitou o militar na enfermaria do Hospital que terá falado com Marcelo Rebelo de Sousa ao telefone. 

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, os dois militares “foram atingidos com disparos de arma de fogo”, considerados “feridos leves”, acrescentando que o alerta foi dado no sábado pelas 01:10, para uma ocorrência no Itinerário Complementar 2 (IC2), junto ao posto de combustível da Repsol, na freguesia de Cernache. A viatura colocou-se depois em fuga.

A TVI sabe que o veículo em fuga é um Peugeot 106, de cor branca, com três ocupantes, e que foram feitos três disparos na direção da viatura da guarda, tendo os militares ficado feridos nas mãos e na face.

A investigação, como envolve o uso de arma de fogo, passou para a Polícia Judiciária.