Os fiscais da Carris vão começar a passar multas de estacionamento. A Carris vai também fiscalizar o cumprimento do código da estrada, principalmente nos corredores bus.

Os carros mal parados ou mal estacionados  estarão na mira da empresa de transportes.

Segundo o Expresso, a medida foi aprovada na quinta-feira passada pela câmara municipal de Lisboa, com os votos contra da oposição.

A autarquia diz que, a partir de agora, a Carris  vai ter meios para "desimpedir" as ruas de obstáculos e permitir maior fluidez dos serviços.

Cabe à empresa de transportes avaliar quais os meios mais eficazes para pôr em prática estas novas medidas.

Sindicato: "Não há almoços grátis"

O Sindicato Nacional dos Motoristas emitiu um comunicado dizendo que "nem os Trabalhadores nem as suas Organizações Representativas foram chamadas a se pronunciarem sobre esta matéria".

Nem a Câmara Municipal de Lisboa nem o CA têm competências para impor unilateralmente aos trabalhadores da CARRIS quaisquer funções que não se encontrem previstas no AE/CARRIS. O SNM tinha a convicção de que o Totalitarismo já fazia parte do passado. Aparentemente tal não se verifica. O SNM jamais autorizará que os Trabalhadores da Carris sejam desrespeitados e que sejam utilizados para jogadas políticas venham estas de onde vierem".

O sindicato ameaça que, se os trabalhadores que não o fizerem forem penalizados, "intentará de imediato a competente Ação Judicial sem prejuízo de eventuais lutas".

Pede "diálogo" e negociações sobre o eventual acrescento de funções, mas avisa já que "não há almoços grátis" e que a Carris "terá que pagar muito bem essa adição, para que os seus Trabalhadores possam então substituírem a Polícia Municipal e a EMEL". 

Como diz o povo: Não existem almoços grátis.