Portugal regista este domingo 714 mortes por Covid-19, com um total de 20.206 casos confirmados da doença, informa o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde. São mais 27 mortes e 521 casos (mais 2,6%) em relação ao dia anterior. 

Comparando com os dados de sábado, em que se registavam 687 mortos, este domingo constatou-se um aumento percentual de 3,9%.

Dos 27 óbitos, 19 foram em pessoas com mais de 80 anos. 

Em termos de letalidade, a taxa global é de 3,5% e sobe para os 12,6% nas pessoas com mais de 70 anos.

Há 610 pessoas recuperadas da doença e 27.947 sob vigilância das autoridades de saúde. Em relação aos internamentos, há 1.243 pessoas hospitalizadas, das quais 224 em unidades de cuidados intensivos. 

 

É no Norte que se concentra o maior número de casos, 12.148, bem como o maior número de óbitos, 409. 

No Centro há 2923 casos confirmados e 164 mortes. Na região de Lisboa e Vale do Tejo registam-se 4.500 casos e 126 vítimas mortais.

No Alentejo registam-se 158 casos e nenhuma morte. Já no Algarve, há 10 vítimas mortais e 310 casos confirmados.

Nos Açores, segundo o boletim da DGS, há 106 casos e cinco óbitos. Na Madeira, não há vítimas mortais e estão confirmados 61 casos da doença.

Em relação aos óbitos, registam-se oito mortes na faixa etária dos 40 aos 49 anos, 20 mortes na faixa etária dos 50 aos 59 anos, 65 vítimas mortais entre os 60 e os 69 anos, 151 mortes entre os 70 e os 79 anos e 470 vítimas mortais nos maiores de 80 anos.

Em relação ao total de casos confirmados, 345 registam-se em crianças até aos 9 anos, 536 na faixa etária dos 10 aos 19 anos, 2.149 casos na faixa etária entre os 20 e os 29 anos, 2.831 casos na faixa etária dos 30 aos 39 anos, 3.473 casos entre os 40 e os 49 anos, 3.510 casos entre os 50 e os 59 anos, 2.444 casos entre os 60 e os 69 anos, 1.826 casos  entre os 70 e os 79 anos e ainda 3.092 casos nos maiores de 80 anos.

Os dados da DGS precisam que o concelho do Porto é o que regista o maior número de casos de infeção pelo coronavírus (1.059), seguido de Lisboa (1.038 casos), Vila Nova de Gaia (1035), Matosinhos (875), Braga (848), Gondomar (834), Maia (744), Valongo (585), Ovar (511), Sintra (493) e Coimbra com 355 casos.

Desde o dia 01 de janeiro, registaram-se 187.604 casos suspeitos, dos quais 4.959 aguardam resultado dos testes.

Há 162.439 casos em que o resultado dos testes foi negativo, refere a DGS, adiantando que o número de doentes recuperados se mantem hoje em 610.

A DGS regista também 27.947 contactos em vigilância pelas autoridades de Saúde, mais 2.491 do que no sábado.

Do total de infetados, 11.977 são mulheres e 8.229 homens.

Segundo o relatório da Direção-Geral da Saúde, 171 casos resultam da importação do vírus de Espanha, 130 de França, 82 do Reino Unido, 46 dos Emirados Árabes Unidos, 45 da Suíça, 32 de Andorra, 29 de Itália, 30 do Brasil, 24 dos Estados Unidos, 19 dos Países Baixos, 18 da Argentina, 15 da Austrália e 10 da Alemanha, além de diversos outros casos distribuídos por dezenas de outros países.

De acordo com o boletim, 52% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 38% febre, 27% dores musculares, 25% cefaleia, 21% fraqueza generalizada e 16% dificuldade respiratória. Esta informação refere-se a 85% dos casos confirmados.

Bárbara Cruz / Com Lusa