A família da bebé Matilde informou, esta quinta-feira, que a criança terá de ser novamente operada à cabeça, uma vez que a última cirurgia não terá corrido bem.

Através do Facebook, os pais de Matilde explicaram que "os ventrículos estão novamente aumentados". Uma TAC, seguida de ressonância magnética concluíram que é necessária uma nova operação, depois de a última cirurgia para diminuir a pressão intracraniana.

A publicação refere que "a primeira cirurgia não está a ser eficaz e o mais provável é que esteja a fechar, e o líquido não está a conseguir circular".

A solução é fazer uma nova cirurgia para colocar uma válvula inteligente que vai drenando o líquido até ao estômago, não fica nada visível, mas é permanente e não tem implicações no meu crescimento", explica o texto.

A operação está marcada para esta sexta-feira.

A família de Matilde refere ainda que a bebé se mantém bem-disposta durante o dia, e que está cada vez mais mexida e conversadora.

Matilde foi operada na passada sexta-feira, dia 19 de setembro, precisamente para resolver um problema de aumento da pressão intracraniana. A criança esteve nos cuidados intensivos durante dois dias.

Matilde sofre de atrofia muscular espinhal tipo 1. A bebé levou uma injeção do medicamento Zolgensma, o mais caro do mundo.