O comboio de Natal contratado pela Câmara de Rio Maior, distrito de Santarém, foi vandalizado na última madrugada. A GNR identificou uma pessoa que ateou fogo à máquina, disse à agência Lusa a presidente do município.

Isaura Morais lamentou o ato “premeditado” de alguém, com menos de 30 anos, que arrastou toldos dos carrosséis para fazer combustão junto à máquina do comboio. As chamas ainda atingiram parte da primeira carruagem. A autarca adiantou à Lusa que a GNR conseguiu apanhar um dos indivíduos, suspeitando da existência de um cúmplice.

Na ocorrência, registada cerca da 01:00 e que chamou a atenção pelas chamas, os suspeitos terão ainda circulado com uma viatura por cima da relva do jardim.

O comboio, que liga a cidade de Rio Maior às salinas, estava estacionado em frente ao Jardim Municipal, tendo este sido o primeiro ano em que o município disponibilizou este meio de transporte nesta época natalícia. A autarca lamentou que a população, que tinha aderido “com entusiasmo”, sobretudo as famílias, se veja agora privada do comboio de Natal.

Na sua página nas redes sociais, Isaura Morais declarou-se “desiludida e triste com o civismo e espírito natalício desta... gente”, num comentário que mereceu a solidariedade do presidente da Câmara do Cartaxo.

Pedro Magalhães Ribeiro lembra que também a cidade do Cartaxo foi alvo de atos de vandalismo, tendo o vidro do elevador do parque central sido partido à pedrada, dias depois de uma tentativa de incêndio da “casa do Pai Natal”, que só não foi concretizada graças à intervenção do segurança.

“Não vale a pena atirarmos pedras às forças policiais...estes assuntos ligados ao vandalismo daquilo que é de todos passa, também, pela educação que estamos a dar aos nossos filhos. Lamentável!”, escreveu o autarca.

Reprodução Facebook