A Polícia de Segurança Pública (PSP) já identificou e interrogou todos os intervenientes do grupo que filmou um jovem negro enquanto o agredia e o obrigava a inalar o fumo do tubo de escape. Foram identificados sete suspeitos. 

Os envolvidos foram interrogados e todos, inclusivamente o jovem que inala fumo do tubo de escape, disse que se tratou de uma aposta entre eles, ou seja, que tudo não passou de uma brincadeira. A gravação foi feita na segunda-feira, dia 17 de fevereiro, na zona da Grande Lisboa.

Os sete jovens que participaram no vídeo, principalmente aquele que tem a cara encostada ao tubo de escape, foram ao final do dia de ontem identificados pela PSP, apurando-se ter-se tratado de uma aposta realizada livremente entre os intervenientes, no contexto de um grupo de amigos, e que decorreu na noite de 17 de fevereiro, na zona da Grande Lisboa", informa a PSP em comunicado.

Os dados dos depoimentos que foram recolhidos foram envidados para o Ministério Público. É o Ministério Público que agora vai decidir se, independentemente da aposta, existiu crime ou não.

"Ainda assim, e porque o jovem visualizado no vídeo poderá ter sofrido lesões pela inspiração do fumo, a Polícia de Segurança Pública irá transmitir toda a investigação ao Ministério Público, para avaliação do possível enquadramento em contexto de legislação penal", acrescenta o comunicado da PSP.

Os intervenientes do vídeo têm todos idades entre os 22 e os 25 anos.

No vídeo que se tornou viral nas redes sociais é possível ver parte da matrícula do automóvel. São também percetíveis as vozes de várias pessoas, percebendo-se claramente que estaria mais do que uma a filmar.

 
Miguel Fernandes