O Governo dos Açores vai começar a preparar o processo de vacinação contra a covid-19 com uma terceira dose para os mais vulneráveis e começou já a vacinar os jovens entre os 12 e os 15 anos.

O secretário regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses, que fez hoje, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, um ponto de situação da pandemia de covid-19, na sequência das decisões tomadas na reunião do Conselho do Governo de quinta-feira, disse que “foi determinado começar a preparar o processo de vacinação de uma terceira dose à população mais vulnerável".

O governante referia-se, "nomeadamente, aos idosos institucionalizados e outras pessoas que tenham também algum tipo de vulnerabilidade”, salvaguardando que o processo avançará “após a vacinação generalizada da população açoriana”.

O titular da pasta da Saúde referiu ainda que a vacinação da população entre os 12 e os 15 anos ocorre com base numa “decisão fundamentada em critérios científicos”, tendo o processo começado hoje pelas ilhas de São Jorge e Corvo, seguindo-se, no sábado, São Miguel.

A ilha de São Miguel foi, entretanto, colocada em nível de Médio Alto Risco “porque tem mais de 100 casos por 100 mil habitantes identificados na última semana”, com um “aumento do número de internados de seis para 10 e dois óbitos”.

Clélio Meneses disse também que se mantém a intenção de ter 70% dos açorianos com as duas doses da vacina contra a covid-19 até final de agosto e admitiu que, na ilha de São Miguel, houve “alguma dificuldade na administração de vacinas”, com base na Casa Aberta e agendamentos, uma vez que se pretendia vacinar duas mil pessoas diariamente, mas apenas foram inoculadas cerca de 800 pessoas.

Os Açores registaram, nas últimas 24 horas, 25 novos casos de covid-19 e 72 recuperações, existindo 407 casos ativos no arquipélago, releva o boletim diário da Autoridade Regional de Saúde.

Dos novos casos, 23 foram diagnosticados em São Miguel e dois na Terceira, na sequência de 1.249 análises realizadas.

Os Açores somam atualmente 407 casos ativos de covid-19, sendo 347 em São Miguel, 19 na Terceira, 18 em São Jorge, 12 na Graciosa, cinco no Faial, cinco em Santa Maria e um no Pico.

/ PP