A equipa da Polícia Marítima portuguesa, em missão na ilha grega de Lesbos, resgatou 81 migrantes, incluindo 34 crianças, que navegavam em dois botes, anunciou esta quarta-feira a Autoridade Marítima Nacional.

O primeiro resgate ocorreu quando a embarcação “Tubarão” intercetou um bote, a cerca de 4,6 quilómetros de Karolas, com 39 migrantes a bordo, dos quais 17 crianças, 10 mulheres e 12 homens.

Todos os migrantes foram transferidos para a embarcação da Polícia Marítima e transportados para o porto de Skala Skamineas, onde desembarcaram e foram entregues às autoridades gregas em segurança”, refere a AMN em comunicado.

No segundo resgate, a equipa da Polícia Marítima intercetou um bote com 42 migrantes, dos quais 17 crianças, 10 mulheres e 15 homens, que se encontrava a 3,7 quilómetros de Eftalou.

Os migrantes foram transferidos para a embarcação “Tubarão” devido às condições adversas do mar e transportados para o porto de Skala Skamineas, onde foram entregues às autoridades gregas.

A Polícia Marítima encontra-se integrada na operação Poseidon, sob égide da agência europeia Frontex e em apoio à Guarda Costeira grega, com o objetivo de controlar e vigiar as fronteiras marítimas gregas e externas da União Europeia, no combate ao crime transfronteiriço, no âmbito das funções de guarda costeira europeia.

Desde 2014, ano em que iniciou a participação na missão Poseidon, a Polícia Marítima já salvou 6.806 vidas”, conclui.