Um surto com origem na Igreja Cristã Evangélica em Torres Vedras, no distrito de Lisboa, causou 24 casos de infeção por covid-19, informou esta segunda-feira este município.

Em nota de imprensa, a Câmara de Torres Vedras divulgou que o surto apresenta 24 casos ativos, dos quais 18 residem no concelho, três no Cartaxo e outros três na Lourinhã.

Dos 18 casos confirmados em Torres Vedras, dez localizam-se na freguesia de Santa Maria, São Pedro e Matacães, onde se situa o local de culto religioso, um em Ponte do Rol e outro na União de Freguesias da Carvoeira e Carmões.

No Lar de Nossa Senhora da Luz, na freguesia de A-dos-Cunhados e Maceira, onde começou um surto em 03 de agosto, subiram para sete o número de mortos por covid-19, sendo todos utentes da instituição, disse fonte oficial autárquica.

Dos 87 casos de infeção entre utentes e funcionários, 16 mantêm-se ativos - três deles em internamento hospitalar, sete morreram e os restantes recuperaram, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo município.

Desde o início da pandemia, Torres Vedras contabiliza 390 casos de infeção, dos quais 324 recuperaram, 13 morreram e 53 estão ativos.

Ainda segundo o boletim, no total do concelho existem 12 casos suspeitos a aguardar os resultados laboratoriais e 112 contactos sob vigilância ativa das autoridades de saúde.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 961.531 mortos e mais de 31,1 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.920 pessoas dos 69.200 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

/ HCL