A drenagem de água das pedreiras atingidas pelo deslizamento de terras e colapso de uma estrada em Borba vai ser reforçada na quinta-feira, estando ainda previsto utilizar um equipamento da Marinha nas buscas, revelou hoje a Proteção Civil.

A drenagem que está a ser feita vai continuar amanhã [quinta-feira] e, certamente, vai continuar ao longo de alguns dias, disse o comandante distrital de Operações de Socorro (CODIS) de Évora, José Ribeiro.

Segundo o comandante distrital, em declarações aos jornalistas, em Borba, vão continuar, “em simultâneo”, operações “de busca no plano de água de maior dimensão”, referente a uma das pedreiras, com recurso a equipamento da Marinha.

Iremos utilizar algum equipamento diferenciado que nos permita, acima de tudo, nesta fase, fazer uma análise com mais pormenor do fundo da pedreira”, destacou José Ribeiro.

No encontro com os jornalistas, no quartel dos bombeiros de Borba, no distrito de Évora, onde fez o balanço da atividade operacional no dia de hoje, o CODIS explicou que este equipamento militar poderá originar uma análise que permita “tomar outro tipo de decisões”, caso seja, eventualmente, identificada uma viatura.

Trata-se de um sonar, cedido pela Marinha.

As operações de resgate, suspensas ao início da noite de hoje, são retomadas na manhã de quinta-feira.

A Câmara de Borba acionou esta quarta-feira o Plano Municipal de Emergência. A decisão foi comunicada pelo presidente da Câmara, António Anselmo, durante a conferência de imprensa da Proteção Civil, que deu conta do progresso dos trabalhos de drenagem da água das pedreiras.