Um casal e uma criança foram encontrados mortos, esta manhã, na aldeia de Joanes, no Fundão, apurou a TVI junto de fonte da GNR e do INEM. 

De acordo com o INEM, o alerta foi dado cerca das 10:50, pela GNR, que tinha sido chamada ao local, alegadamente pelo pai do menor. Os óbitos foram confirmados pelos médicos do INEM. 

As vítimas eram um homem de 28 anos, uma mulher de 34 e um rapaz de 10 anos. Ao que a TVI conseguiu apurar, o menino era apenas filho da mulher.

O alerta terá sido dado pela escola do menor, que avisou o pai de que a criança não tinha ido à escola. O homem dirigiu-se a casa da ex-companheira e quando conseguiu entrar na habitação deparou-se com os corpos dos três. O menino estaria no quarto e o casal numa das casas de banho da casa.

Suspeita-se que as mortes tenham sido acidentais, tendo sido causadas pela inalação de monóxido de carbono. 

“Neste momento, tudo aponta no sentido de a morte ter sido acidental e provocada pela inalação de monóxido de carbono, resultante do mau funcionamento de um esquentador e do respetivo sistema de exaustão”, disse à agência Lusa o coordenador da Polícia Judiciária da Guarda, José Monteiro, ressalvando que a primeira análise terá de ser confirmada pelos exames médicos e pelas perícias técnicas.

Contactado pela agência Lusa, o coordenador da PJ da Guarda, José Monteiro, referiu que não foram recolhidos elementos que façam suspeitar de que o caso tenha natureza criminal.

Este responsável ressalvou, todavia, que a primeira análise terá de ser confirmada pelos resultados dos exames médico-legais que serão feitos às vítimas, designadamente de natureza química e toxicológica, que visam verificar se houve inalação de monóxido de carbono.

Segundo acrescentou, também serão feitas perícias de natureza técnica no local para verificar se efetivamente se registam fugas excessivas relacionadas com este gás.

Para o local, foram enviadas uma ambulância do INEM do Fundão, outra dos bombeiros do Fundão, a viatura médica de emergência e reanimação do hospital da Covilhã e os psicólogos do INEM.