Dois elementos do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR foram esta segunda-feira baleados na sequência de um tiroteio no supermercado Intermarché de Fernão Ferro.

Ao que a TVI conseguiu apurar, um dos suspeitos terá morrido na sequência do tiroteio, tendo ainda sido transportado para o hospital com ferimentos graves.

O tiroteio decorreu de uma investigação da Guarda Nacional Republicana sobre suspeitas de envolvimento em tráfico de droga. A TVI sabe que o suspeito estava a ser vigiado por uma equipa de dois militares à paisana e que terá sido intercetado no estabelecimento comercial, altura em que disparou contra um dos elementos.

Na sequência do disparo, um dos GNR atirou contra o suspeito e contra a sua mulher que também tentou agredir a equipa do NIC. 

Desta situação, ambos os militares, bem como a mulher, ficaram feridos, estando a ser prestada a assistência médica.

O guarda foi atingido na zona abdominal e foi submetido a uma cirurgia no Hospital Garcia de Orta, não correndo risco de vida. Nenhum dos suspeitos terá fugido do local durante a operação.

O suspeito baleado tinha mandado de detenção para 12 anos de prisão efetiva por crimes de tráfico de droga.

De acordo com um comunicado enviado à TVI, foi ainda detido um homem por resistência e coação.

No local estão mobilizados diversos meios do Comando Territorial de Setúbal e da Unidade de Intervenção (UI), tendo sido contactada a Polícia Judiciária (PJ) que se encontra a caminho do local.

Daniela Rodrigues / Atualizado às 21:53