Os serviços prisionais apreenderam no Estabelecimento Prisional do Linhó, em Sintra, 13 telemóveis, carregadores, cartões de telemóvel e auriculares, uma arma branca artesanal, duas barras de ferro e quatro gramas de droga.

Em comunicado divulgado esta quinta-feira, a Direção-geral de Reinserção e Serviços Prisionais adianta que, na noite de quarta-feira, foram realizadas “buscas seletivas” a 33 celas da prisão do Linhó.

Das buscas resultou a apreensão de 13 telemóveis, diversos carregadores, diversos cartões de telemóvel e auriculares, um objeto cortante artesanal, duas barras de ferro, quatro gramas de droga e ainda televisões e ‘play station’ com selos de segurança danificados.

A direção geral garante que “todos os reclusos a quem foram apreendidos os objetos ilícitos serão alvo de processos disciplinares e/ou criminais”.

Esta operação está inserida no trabalho de prevenção e combate à entrada e circulação de produtos e bens ilícitos em contexto prisional.

A notícia das buscas foi avançada pelo Correio da Manhã.