Um cidadão português foi detido na ilha cabo-verdiana de São Vicente por suspeita da prática, em coautoria, de crimes de abuso sexual de menor, cometidos durante as férias naquela ilha, informou esta segunda-feira a Polícia Judiciária.

Segundo a PJ cabo-verdiana, as detenções foram feitas pelo Departamento de Investigação Criminal do Mindelo (DICM) – Brigada de Crimes Contra Pessoas – em cumprimento de dois mandados do Ministério Público, e aconteceram na quinta-feira passada, fora de flagrante delito.

Os dois homens, um de 37 anos, residente na Bela Vista, e outro de 19 anos, natural de Portugal e que se encontra de férias em São Vicente, são suspeitos da prática de crimes de abuso sexual de menor, ocorrido em 15 de agosto, na localidade de Bela Vista.

De acordo com a polícia científica cabo-verdiana, os crimes terão ocorrido na sequência de um convívio em que as vítimas, duas menores de 14 e 15 anos, residentes em Pedra Rolada, terão sido convidadas pelos suspeitos, que terão conhecido naquela mesma noite.

Mas que se terá revelado numa armadilha, tendo por fim último o cometimento dos crimes”, descreveu ainda a PJ de Cabo Verde.

Os dois suspeitos foram presentes ao Tribunal da Comarca de São Vicente, que aplicou como medida de coação apresentação periódica às autoridades ao cabo-verdiano e pagamento de uma caução de 300 mil escudos (2.720 euros) ao indivíduo natural de Portugal.

/ AG