A Unidade de Ação Fiscal da GNR anunciou, esta quinta-feira, ter apreendido mais de 12 toneladas de tabaco, sem a respetiva documentação comercial ou aduaneira, junto à fronteira do Caia, na Autoestrada 6, no concelho de Elvas (Portalegre).

O tabaco de corte fino apreendido daria para produzir mais de 12 milhões de cigarros, correspondendo a um valor de fraude ao Estado, por não pagamento do Imposto Especial de Consumo e do IVA, estimado em 2,5 milhões de euros”, revelou a GNR.

A operação foi desenvolvida pelo Destacamento de Ação Fiscal de Évora da Unidade de Ação Fiscal (UAF), em colaboração com o Destacamento de Trânsito de Évora, na terça-feira.

Durante a ação, que visou o controlo de mercadorias em circulação, os militares detetaram “um veículo pesado de mercadorias que transportava diversas caixas que continham tabaco de corte fino, sem se fazer acompanhar de qualquer tipo de documentação comercial ou aduaneira”, segundo a GNR.

A operação culminou com a apreensão de mais 12 230 quilos de tabaco e a detenção do condutor da viatura, de 48 anos, suspeito da prática do crime de introdução fraudulenta no consumo, destacou.

Depois de presente a tribunal, o homem ficou sujeito a termo de identidade e residência, adiantou à agência Lusa fonte da UAF.