Um idoso dado como desaparecido na Lourinhã, em Moita dos Ferreiros, foi encontrado caído no chão da sua casa pelos militares da GNR.

O homem, de 76 anos, não era visto desde sábado e estava há 24 horas "prostrado no chão da casa de banho", indicou a Guarda, nesta quarta-feira.

O idoso foi encontrado "consciente", mas com "evidentes sinais de hipotermia e bastante debilitado".

Após o alerta de um familiar que comunicou o desaparecimento do idoso, que não era visto desde o dia 20 de março, os militares da Guarda de imediato encetaram diligências policiais para o localizar, percorrendo toda a área envolvente e questionando os demais familiares e vizinhos. O idoso acabou por ser localizado no interior da sua habitação, prostrado no chão da casa de banho e consciente, mas com evidentes sinais de hipotermia e bastante debilitado, uma vez que, por ter caído, esteve assim durante cerca de 24 horas", informou a GNR, em comunicado.

O homem foi assistido no local e acabou por ser transportado ao hospital pelos Bombeiros Voluntários da Lourinhã.

A GNR alerta que o desaparecimento de idosos "é um fenómeno" ao qual está atenta, apelando aos familiares que estejam "cientes" das capacidades físicas e psíquicas daqueles, nomeadamente "poderem sair de casa sozinhos, sem correrem o risco de se perderem".

Neste sentido, a Guarda diz que os idosos devem, sempre que possível, "fazer-se acompanhar de um telemóvel ligado", para que possam ser contactados ou, em caso de desaparecimento, localizados através do sinal do aparelho. Devem, também, ter "sempre na sua posse os contactos dos seus familiares", para que possam ser mais facilmente auxiliados por terceiros e os familiares devem, igualmente, "conhecer as rotinas" daqueles.

Catarina Machado