A polícia espanhola anunciou ter detido, neste sábado, quatro cidadãos portugueses por alegada violação em grupo de duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón.

Segundo o diário El Mundo, os quatro suspeitos encontram-se numa esquadra da polícia, onde aguardam para serem ouvidos, ao que tudo indica, ainda hoje, pelas autoridades judiciais.

O jornal, que cita fontes ligadas à investigação, adianta que as duas mulheres, uma asturiana e outra basca, deslocaram-se esta manhã à esquadra para apresentar queixa, tendo relatado que tinham encontrado um homem num bar e que o acompanharam à pensão onde estava hospedado para um encontro sexual.

Segundo o relato das duas mulheres, pelo caminho, encontraram um segundo homem e, ao chegar à pensão, estavam lá outros dois.

Os quatro obrigaram-nas a manter relações sexuais com todos eles.

As jovens foram transferidas para o hospital de Gijón, em Cabueñes, para serem submetidas a exames médicos.

Tanto o presidente da câmara de Gijón, Adrián Barbón, como a delegada do governo espanhol nas Astúrias, Delia Losa, utilizaram as redes sociais para manifestar “absoluta condenação ao ocorrido"

O machismo ataca e mata, é um atentado à liberdade das mulheres. A minha condenação total e absoluta pelo estupro múltiplo em Gijón, com quatro jovens presos por abusar sexualmente de duas meninas”, disse o presidente asturiano.

/ CM