Portugal destacou quatro militares do Exército para o aeroporto de Cabul, confirmou a TVI.

Os militares estão a caminho do Afeganistão, integrados num contingente espanhol, no quadro de missões da NATO e da União Europeia para a apoiar a retirada de refugiados. 

Os quatro militares já estiveram em missões em Cabul. Um deles esteve mesmo no último contingente de tropas portugueses a fazer a segurança no Aeroporto de Cabul e regressou em finais de maio deste ano.

Segundo o tenente-coronel Jorge Rodrigues esta missão terá um enquadramento "muito específico, uma missão particularmente crítica". O investigador do Instituto da Defesa Nacional lembra que esta é uma missão que não acrescenta um caráter de novidade, lembrando outros destacamentos, como aquele que foi para o Congo.

Um dos objetivos será conseguir ajudar pessoas que trabalharam com as tropas portuguesas, nomeadamente intérpretes ou pessoal envolvido em questões logísticas e administrativas.

Portugal estará empenhado, numa primeira fase, com todos os que colaboraram com a missão portuguesa", explica.

Sobre a missão dos quatro portugueses enviados, Jorge Rodrigues lembra as difíceis condições, sobretudo o "ambiente hostil" que se vai verificar no terreno.

É uma missão muito preocupante, uma missão que, inclusivamente, tem um fator tempo determinado pelo relacionamento dos talibãs com a coligação, em que 31 de agosto foi apontado como data limite", lembra.

Paula Costa Simões