O Governo alterou o regulamento do sorteio do Euromilhões para permitir que, caso seja necessário, este possa ser feito através de aplicação informática de forma a precaver constrangimentos decorrentes da pandemia covid-19.

Numa portaria publicada esta quinta-feira em Diário da República e que entra em vigor na sexta-feira, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social explica que as restrições durante o estado de emergência e o estado de calamidade em Portugal tiveram impacto na forma como se procede aos sorteios dos jogos sociais do Estado, nomeadamente do Euromilhões.

Não sendo possível afastar inteiramente a possibilidade de, no futuro, ser necessário fazer frente a desafios semelhantes aos que se viveram nestes últimos meses, explica a portaria, o Governo dá agora a possibilidade de o concurso poder ser realizado através de aplicação informática de forma a precaver situações que possam causar constrangimentos ao sorteio.

O Governo garante que a fiscalização do mesmo será feita por entidade independente.

Assim fica determinado que os sorteios de cada concurso do Euromilhões realizam-se de forma física ou, em situações excecionais, através de aplicação informática, em dia hora e local determinados e oportunamente anunciados pelo Departamento de Jogos.

/ CE