Dois homens de 22 e 25 anos foram detidos pela PSP de Coimbra na sequência da realização, naquela cidade, na madrugada de sábado, de provas de perícia automóvel ilegais, anunciou aquela organização policial.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o comando da PSP de Coimbra afirma ter tido conhecimento de que cerca da 01:15 de sábado "estavam a ocorrer provas de perícia ilegais na zona de Santa Clara", na margem esquerda do rio Mondego.

Com a chegada da polícia, concretamente agentes da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial, várias pessoas que ali se encontravam "dispersaram".

No entanto, um dos condutores presentes "tentou a fuga, recorrendo a uma manobra brusca de marcha atrás com as luzes desligadas", mas acabou por imobilizar a viatura à ordem de paragem da PSP.

A PSP acrescenta que o condutor não tinha carta de condução e que o veículo não possuía seguro de responsabilidade civil nem inspeção periódica válida, pelo que foi apreendido.

Na mesma viatura, para além do condutor, estavam três passageiros que foram identificados.

O jovem condutor de 22 anos acusou uma taxa de álcool acima do limite legal (1,43 g/l) e estava ainda na posse de uma soqueira, uma arma proibida, que também foi apreendida.

A PSP adianta que o suspeito "ofereceu muita resistência" à detenção, "proferindo ameaças e injurias aos agentes presentes".

O segundo detido na mesma ocasião é um homem de 25 anos que "tentou, com recurso à força e a agressões, impedir a detenção do primeiro suspeito".

"Também proferiu várias injurias e ameaças, agredindo os agentes e cuspindo-lhes", pelo que acabou igualmente detido, assinala a PSP.

. / AM