Uma mancha verde está a cobrir um dos canais urbanos da ria de Aveiro, intrigando os moradores, mas a autarquia garante que se trata de um fenómeno com algas e não de uma descarga poluente.

Da nossa análise feita hoje não detetámos qualquer elemento químico ou biológico anormal na água”, disse à Lusa fonte do município.

A mesma fonte esclareceu que este fenómeno com as algas está relacionado com “a falta de água e a oxigenação", uma situação que terá sido agravada pelo calor que se faz sentir.

Estas condições tornam a água mais verde e depois acabam por criar maus cheiros”, adiantou, garantindo que não há registo de peixes mortos.

A mancha verde foi detetada hoje no Canal do Paraíso da ria de Aveiro e nos lagos do Parque Infante D. Pedro e da Baixa de Santo António.

A Câmara de Aveiro promete continuar a alerta e a efetuar diligências para perceber o que pode ser feito para resolver este problema.