Três cidadãos estrangeiros e um português foram detidos no aeroporto de Lisboa por suspeita de tráfico de cocaína, anunciou hoje a Polícia Judiciária, adiantando que a cocaína apreendida daria para cerca de 132.500 doses individuais no mercado ilícito.

Segundo a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes (UNCTE) da PJ, as detenções ocorreram nos últimos dias, após informação recolhida numa investigação que determinou que "dois dos detidos iriam desembarcar no Aeroporto de Lisboa, provenientes de um país da América do Sul, transportando consigo, em malas de viagem, elevada quantidade de cocaína".

Intercetados aqueles suspeitos, a PJ verificou que os mesmos transportavam elevada quantidade de cocaína que foi apreendida e que, caso chegasse aos circuitos ilícitos de distribuição, seria suficiente para a composição de pelo menos 132.500 doses individuais", refere a PJ em comunicado.

Diligências posteriores permitiram localizar e deter, em Lisboa, outros dois suspeitos que, de acordo com a prova recolhida, eram os destinatários da droga apreendida.

Os detidos, três homens e uma mulher, com idades entre os 20 e os 51 anos, foram submetidos a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

A investigação prossegue a cargo da UNCTE da PJ.