O incêndio que desde as 06:00 lavra em Esposende, no distrito de Braga, foi dado como dominado às 17:55, depois de, na última hora, o combate ter tido "uma evolução muito favorável", disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

Das três frentes deste incêndio, pelas 16:20, apenas uma permanecia ativa, tendo sido combatida por um meio aéreo e 108 bombeiros, apoiados por 36 veículos, informou a página da Proteção Civil na Internet.

O incêndio deflagrou pelas 06:11, na freguesia de Palmeira de Faro e Curvos, no concelho de Esposende, tendo decorrido essencialmente em espaço florestal, não tendo durante o combate "se registado qualquer ferimento" entre os bombeiros que fizeram o combate.

A autoestrada A28, entre os nós de Esposende e Antas, esteve cortada ao trânsito durante cerca de oito horas, tendo sido reaberta cerca das 16:00, disse fonte municipal.

Em declarações à Lusa, Júlio Melo, técnico de Proteção Civil da autarquia e adjunto do Comando dos Bombeiros de Esposende, disse que, devido ao fumo do incêndio, as duas escolas do Agrupamento de Marinhas foram evacuadas esta manhã.

De acordo com informação disponível na página da Internet do Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio, "devido à deflagração de um incêndio nas proximidades das escolas básicas António Rodrigues Sampaio e de Rio de Moinhos, a Proteção Civil e a Direção da escola tomaram a decisão de evacuar" os estabelecimentos de ensino.

Como tal, as escolas encontram-se encerradas durante o dia de hoje, retomando a sua atividade normal no dia de amanhã, se as condições o permitirem", acrescenta a nota informativa.

Segundo a Câmara Municipal de Esposende, "nunca houve casas em perigo".

Alerta para perigo de incêndio

Ontem, ao final da tarde, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu um aviso à população precisamente sobre o perigo de incêndio rural, o que decorre das temperaturas acima do habitual para a época e do “acentuado aumento da intensidade do vento”.

[O cenário meteorológico traduz-se num aumento dos índices de risco de incêndio entre hoje e quarta-feira, com condições favoráveis à rápida propagação de incêndios em todo o território continental, com níveis de risco Elevado e muito Elevado".

A partir de previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a ANPC alerta para uma humidade relativa do ar inferior a 30% na generalidade do continente, sendo inferior a 20% na região interior sul durante a tarde, verificando-se “uma fraca recuperação da humidade durante a noite”.

A temperatura máxima está acima dos valores normais para a época do ano, com valores entre 25ºC e 28ºC nas regiões centro e sul e entre 20ºC e 25ºC na região norte.

Prevê-se um aumento da velocidade do vento, do quadrante de leste, com rajadas até 40 km/h e rajadas até 65 km/h no litoral a norte do Cabo Mondego durante a manhã desta terça-feira, e no Algarve a partir do fim da tarde.

Nas terras altas (acima dos 800 metros), o vento será moderado a forte (até 50 km/h) do quadrante leste, com rajadas até 80 km/h até ao final da manhã e a partir do final da tarde”, adianta um comunicado da ANPC.