Os longos tempos de espera estão descritos numa tabela de controle do Aeroporto de Lisboa a que o Diário de Notícias teve acesso. Segundo o jornal, os os passageiros esperaram mais de 60 minutos em 17 dias do mês de março e 14 em fevereiro. Em quatro desses dias, a demora ultrapassou as duas horas.

Os operadores turísticos mostram-se preocupados, porque o verão está à porta.

Esta é uma situação altamente prejudicial para o turismo na medida em que é também a primeira impressão que um turista retira de um destino turístico. Sujeitar um passageiro que aterra em Lisboa após várias horas de viagem a uma espera superior a uma hora compromete imediatamente a sua experiência. E é preciso não esquecer que o turismo vive de experiências", diz Francisco Calheiros, o presidente da Confederação do Turismo de Portugal, em declarações ao DN.

O SEF desvaloriza a situação. De acordo com o SEF, o aeroporto tem hoje mais 33 inspetores do que no ano passado, num total de 180. Mas menos 50 do que no verão de 2017.

Se não há eficiência não é pela quantidade de funcionários que o problema se resolve", diz o secretário-geral da Associação das Companhias Aéreas em Portugal (RENA), António Moura Portugal, também citado pelo DN.

António Moura Portugal não desdramatiza as palavras de Francisco Calheiros: "Temos de um lado os operadores turísticos a promover Portugal lá fora, as companhias aéreas a criar novas rotas que passem por Lisboa e o SEF, as tutelas do governo e o responsável pela infraestrutura a remar para outro lado. É inconcebível. Quem passa por aquelas filas dificilmente volta a Portugal. Os turistas não querem saber de quem é a culpa. Para eles é o país que merece a sua crítica."

O Ministério da Administração Interna (MAI) em resposta à TVI refere que o tem vindo a trabalhar com a ANA e com a TAP para separar os voos por origens, alargar o sistema rápido do passaporte electrónico e o tratamento autónomo dos passageiros em trânsito.

Recorda ainda que nos últimos meses entraram 135 novos inspectores do SEF e que está a decorrer um concurso externo para admitir mais uma centena deste agentes.

O SEF e o ministério dizem ainda que, em março, o tempo médio de espera dos passageiros é de 12 minutos nas chegadas, inferior a 2017.

Já a ANA, responsável pela gestão do aeroporto, não quis comentar esta questão.