Uma mulher de 84 anos morreu ontem durante o transporte de ambulância entre o serviço de urgência dos Hospitais da Universidade de Coimbra e o Hospital dos Covões.

A octagenária residente no concelho de Ansião, distrito de Leiria, sentiu-se mal durante a noite e foi transportada para as urgências dos Hospitais da Universidade de Coimbra.

O hospital de referência é o dos Covões, mas aí o serviço de urgência só abre às 09:00.

Já a meio da manhã, e tendo em conta a superlotação no S.O., em coimbra, a mulher foi transferida para os Covões.

Segundo avança o Jornal de Notícias, uma avaliação prévia determinou que o transporte se faria em ambulância normal, com enfermeiro.

No entanto, quando chegou aos Covões a idosa já ia em paragem cardiorespiratória e o óbito acabou por ser declarado pelas 12:00.

A Ordem dos Médicos volta a criticar estas viagens consequências de decisões político-administrativas e que do ponto de vista clínico são desnecessárias.