A Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria do Sul, identificou e deteve em Loulé um homem, de 43 anos, suspeito da autoria de um crime de homicídio que vitimou uma mulher, de 68 anos, na cidade de Faro, no Algarve.

Foram recolhidos relevantes elementos probatórios que conduziram à cabal identificação do suspeito e à respetiva localização e detenção na noite de sábado último, numa freguesia do concelho de Loulé, localidade para onde se deslocou após a prática do crime, abandonando a residência que possuía na cidade de Faro", lê-se no comunicado da Polícia Judiciária.

O caso remonta a 28 de novembro de 2019, data em que foi localizado o cadáver de uma mulher, sexagenária, encontrada no interior de um cabeleireiro do qual seria proprietária há mais de 20 anos.

A TVI sabe que, na altura, o corpo apresentava sinais de grande violência.

A vítima terá sido surpreendida e agredida mediante o recurso a força física, sendo-lhe provocado traumatismo craniano, lesão grave que viria a ditar a morte", refere o comunicado.

O alerta tinha sido dado pelos vizinhos, que não viam a idosa há alguns dias e as autoridades foram chamadas ao local.

As autoridades deslocaram-se primeiro a casa da mulher, que reside em Faro, e verificaram que a habitação poderia ter sido palco "de algum ato violento", já que tinha havido "pelo menos uma entrada ilegítima” na residência.

Fonte da Polícia Judiciária confirmou à TVI que se tratou de um assalto e que a mulher foi agredida durante o crime.

Posteriormente, os agentes passaram no salão de cabeleireiro onde trabalhava a vítima e encontraram-na morta, no interior do estabelecimento.

O suspeito vai ser esta segunda-feira presente a interrogatório Judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.