São já 5.389.935 as pessoas que estão totalmente vacinadas contra a covid-19, o que corresponde a uma percentagem de 52% da população portuguesa, que completou um esquema vacinal de duas doses de Pfizer, Moderna ou AstraZeneca ou de uma dose única da Janssen.

Segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS), com uma dose estão agora vacinadas 6.865.047 pessoas, 67% do total da população, à medida que a vacinação avança também nas faixas etárias mais baixas.

Os dados mais recentes recuam até domingo e abrangem a vacinação de pessoas a partir dos 16 anos. Os jovens dos 16 aos 17 anos, nomeadamente com Trissomia 21, têm indicação para vacinação (com a vacina da Pfizer/BioNTech) ao abrigo de uma norma da DGS sobre grupos prioritários que foi atualizada em março de 2021.

De acordo com o relatório, as regiões do Alentejo e do Centro continuam a ser as que estão mais avançadas no processo de vacinação, tendo respetivamente 58% e 56% da população com o ciclo vacinal completo.

Todas as restantes regiões apresentam entre 50% e 53% da população com a vacinação concluída.

Na semana em análise, entre 19 e 25 de julho, as regiões de Lisboa e Vale do Tejo e do Norte foram as que mais vacinaram, respetivamente mais 242.414 e mais 238.345 pessoas.

Portugal recebeu a 12.886.770 doses e distribuiu 12.043.017.

As pessoas mais velhas, que começaram a ser vacinadas mais cedo, são as que percentualmente têm a vacinação mais completa, entre 94% (65-79 anos) e 96% (a partir dos 80 anos).

Na faixa etária dos 50-64 anos, 82% das pessoas concluíram a vacinação.

No grupo dos 25-49 anos, 72% tomaram pelo menos uma dose e 40% estão totalmente imunizados. Nos jovens de 18-24 anos, 15% receberam pelo menos uma dose e 9% têm o esquema vacinal completo.

O relatório contabiliza ainda, entre os jovens dos 16 aos 17 anos abrangidos pela excecionalidade prevista na norma de março da DGS, 3.872 que tomaram uma dose da vacina Pfizer/BioNTech e 2.647 as duas doses exigidas.

António Guimarães