Os concelhos de Loures e Sintra, na região de Lisboa, não têm vacinas contra a covid-19 para darem início ao processo, que deveria ter arrancado nesta segunda-feira.

As autarquias aguardam, agora, que as autoridades de saúde indiquem nova data para o arranque da vacinação.

O processo de vacinação de idosos com 80 ou mais anos e de pessoas com mais de 50 anos com doenças associadas arrancou na quarta-feira, em Lisboa, e deveria prosseguir hoje em mais regiões.

Loures e Sintra preparavam-se para começar a inocular estes dois grupos de utentes, tendo para o efeito designado lugares próprios, respetivamente, o Pavilhão Feliciano Bastos e o Complexo Desportivo de Fitares.

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) confirmou à TVI que 1.500 vacinas foram equitativamente distribuídas pelos 15 agrupamentos de centros de saúde da região.

Este lote será administrado esta semana após convocatória dos utentes por mensagem de texto ou contacto telefónico.

Esta é uma nova etapa da fase 1 do plano nacional de vacinação contra o novo coronavírus, que se iniciou em 27 de dezembro, e que foi recentemente atualizado, passando a incluir a vacinação simultânea das pessoas com 80 ou mais anos de idade.

A campanha de vacinação contra a covid-19 foi planeada de acordo com a disponibilidade das vacinas contratadas para Portugal, que estão a ser administradas faseadamente a grupos prioritários, até que toda a população elegível esteja vacinada.

A fase 1 abrange também os profissionais de saúde diretamente envolvidos na prestação de cuidados a doentes, funcionários e utentes de lares de idosos e da rede nacional de cuidados continuados integrados, assim como elementos das forças armadas, das forças de segurança, de serviços críticos e titulares de órgãos de soberania e altas entidades públicas.

O objetivo é vacinar 80% das pessoas com mais de 80 anos até março.