Uma operação conjunta da Polícia Nacional espanhola e da Polícia Judiciária portuguesa levou à detenção de cinco suspeitos de um homicídio em Portugal, tendo três deles sido detidos em Sevilha e dois no Norte de Portugal.

Esta investigação conjunta, comunicada pela Polícia Nacional espanhola, teve início em novembro, quando agentes espanhóis souberam que Portugal estava a investigar várias pessoas que poderiam estar escondidas em Espanha, após terem alegadamente cometido um homicídio em Sintra.

Os factos pelos quais os cinco fugitivos foram procurados ocorreram em novembro e foram desencadeados, refere a Polícia Nacional espanhola, após uma "discussão acalorada" que culminou em agressões por intermédio de armas brancas.

Nessa noite, um deles foi amarrado na casa do outro com o objetivo de haver um novo confronto e o proprietário disparou com uma arma de fogo sobre o rival.

No dia seguinte, outras cinco pessoas acudiram à casa munidas de armas de fogo e objetos contundentes para resgatar a vítima.

Segundo a investigação, agrediram de forma violenta até à morte o proprietário da casa.

As investigações das polícias espanhola e portuguesa permitiram localizar três dos fugitivos em Sevilha, onde foi montado um grande dispositivo policial junto às casas dos suspeitos.

Foram efetuadas buscas domiciliárias nas casas onde ocorreram os crimes e levantados indícios probatórios, como vestígios de sangue.

Na mesma altura, a Polícia Judiciária portuguesa, posicionada no Norte de Portugal, deteve duas outras pessoas alegadamente envolvidas no homicídio.

A polícia espanhola conclui a operação "com sucesso" após vários meses de investigação conjunta, embora aponte que a detenção de um fugitivo ainda está pendente.

/ CM