O ministro dos Negócios Estrangeiros informou este domingo que o secretário de Estado das Comunidades vai deslocar-se esta semana à Venezuela para contactar com as autoridades locais e manter a “segurança e bem-estar” dos portugueses e lusodescendentes.

A acompanhar José Luís Carneiro estará o secretário regional da Madeira que tutela as Comunidades, Sérgio Marques, indicou Augusto Santos Silva, à margem do Horasis Global Meeting, a decorrer em Cascais, no distrito de Lisboa.

Terão mais uma vez oportunidade para falar com as autoridades venezuelanas, porque é muito importante manter um canal de comunicação e colaboração, no sentido de que a segurança e o bem-estar da comunidade portuguesa e luso venezuelana naquele país seja o mais possível preservada”, afirmou o governante.

Na Venezuela residem cerca de 300 mil emigrantes oriundos da Madeira.

As manifestações a favor e contra o presidente venezuelano Nicolás Maduro intensificaram-se desde 1 de abril, depois de o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) divulgar duas sentenças que limitavam a imunidade parlamentar e em que este organismo assumia as funções do parlamento.

Entre queixas sobre o aumento da repressão, os opositores manifestam-se ainda contra a convocatória para uma Assembleia Constituinte, feita a 1 de maio pelo Nicolás Maduro.

A oposição promete marchar nas ruas até serem convocadas eleições.

Dados oficiais dão conta de que pelo menos 56 pessoas já morreram desde abril, em vários confrontos entre as forças do regime e os oposicionistas a Maduro.