O número de doentes com Covid-19 internados no hospital de Évora e ligados ao lar de Reguengos de Monsaraz subiu para 11, um deles em cuidados intensivos, revelou a Câmara Municipal, neste domingo.

São dez utentes e uma funcionária do lar.

“De entre os profissionais [do Lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FM IVPS)] registamos um internamento, que se encontra na Unidade de Cuidados Intensivos”, indicou a autarquia.

Além disso, “aguardam, neste momento, decisão de internamento mais três utentes” da mesma instituição, onde, no dia 18 deste mês, surgiu o foco da doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, acrescentou a autarquia.

O surto já infetou 131 pessoas em Reguengos de Monsaraz, das quais 128 são casos ativos, 93 deles entre utentes (71) e funcionários (22) do lar e 35 na comunidade, tendo morrido três utentes do lar.

No sábado, a câmara deu conta da existência de 129 casos ativos da doença, mas, mais tarde, corrigiu essa informação para 127, ao retirar dos números os dois óbitos ocorridos nos dias anteriores (o terceiro só foi conhecido ao início da noite.

“Estes números verificam-se num universo de cerca de 1.150 testes com resultado conhecido” até sábado, explicou o município, assinalando que, para hoje e para segunda-feira, está planeada a realização de “mais cerca de 150 testes” de rasteio da doença na comunidade.

Os testes, de acordo com as decisões da Autoridade de Saúde Pública local, continuam a decorrer na área dedicada à Covid-19 instalada nos Pavilhões Multiusos do Parque de Feiras e Exposições de Reguengos de Monsaraz.

 
/ CM