Um homem de 30 anos ficou em prisão preventiva depois de ter sido detido por violência doméstica, em Sintra, informou esta quarta-feira o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP.

O suspeito agredia física e verbalmente a vítima, com quem vivia, juntamente com o filho de 2 anos. A vítima foi ameaçada e coagida a contrair matrimónio, com intenção de obter a legalização em território nacional. Apesar de já lhe ter sido aplicada suspensão provisória do processo pela prática do mesmo crime, o suspeito continuou com a prática do ilícito criminal, sendo que a vítima ainda tem marcas visíveis do último episódio de agressão, na zona da face”, conta o Cometlis.

O homem, detido na terça-feira, foi presente ao Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste - Sintra, para primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido decretada a medida de coação mais gravosa de prisão preventiva.