Os vistos emitidos pelos serviços consulares portugueses no Brasil aumentaram 163% em quatro anos, de 2014 para 2017, disse esta quarta-feira à agência Lusa o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas. Numa visita de cinco dias ao Brasil, que teve hoje início na cidade do Rio de Janeiro, José Luís Carneiro aproveitou para se deslocar ao posto consular da cidade e verificar em que ponto de funcionamento se encontra.

"Nós, no Brasil, nomeadamente no Rio de Janeiro, temos tido um crescimento muito significativo dos pedidos de vistos. Para se ter uma ideia, em 2014 foram emitidos 4.641 vistos, em 2015 foram 5.427, em 2016 6.435 e em 2017, note-se bem este aumento, foram emitidos 12.223 vistos. Um crescimento de 163%, de 2014 para 2017 [em toda rede consular portuguesa no Brasil]", frisou o governante, aqui citado pela Lusa.

Estes números exigem, segundo José Luís Carneiro, uma permanente avaliação dos termos em que os serviços consulares estão a desenvolver a sua atividade, o que motivou contratações no país sul-americano, inclusive a abertura de um concurso para a integração de dois chanceleres no Rio de Janeiro e São Paulo.

Reforçamos o Brasil, desde 2015, com mais 19 colaboradores. O Brasil foi o segundo país onde os recursos humanos (em postos consulares) mais cresceram, a seguir ao Reino Unido. Além disso, colocamos dois cônsules-gerais adjuntos, e foi ainda aberto um concurso, que está agora a decorrer, para a colocação de um chanceler no Rio de Janeiro e outro em São Paulo, para certificar e melhorar os procedimentos nestes dois importantes postos".

O secretário de Estado disse ainda que foram adotadas novas medidas para que os serviços consulares no Rio de Janeiro pudessem funcionar em pleno, na procura de uma melhoria contínua.

José Luís Carneiro destacou a implementação de pagamento dos serviços por cartão de débito, ao invés dos tradicionais 'boletos', o envio por correio dos processos de visto, em vez da entrega presencial, o que gerou uma diminuição das deslocações presenciais ao posto, e a criação de um endereço eletrónico que visa facilitar a comunicação de reclamações ou sugestões.

A agenda oficial

Durante o dia de hoje, o membro do Governo português visitou ainda duas instituições centenárias fundadas pela diáspora portuguesa no Brasil: o Real Gabinete Português de Leitura e o Liceu Literário Português.

Também marcará presença na cerimónia de condecoração de um cidadão formado em Direito Ricardo Coelho com a Ordem de Mérito, pelo apoio proporcionado na constituição da Associação Luís de Camões. Esta associação surgiu de um Memorando de Entendimento entre o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, o Real Gabinete Português de Leitura, o Liceu Literário Português e a Real e Benemérita Sociedade Portuguesa Caixa de Socorros D. Pedro V, assinado no dia 11 de junho de 2017, no Rio de Janeiro, na presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e do primeiro-ministro, António Costa.

Esta entidade que agrega as três instituições visa a promoção da língua e da cultura portuguesas no Brasil.

Através deste processo, o Real Gabinete Português de Leitura passou por período de obras, entretanto já concluído, e o seu presidente, Francisco Gomes da Costa, disse à Lusa que se preparam para começar a divulgação da associação.

"As obras já terminaram, terminou toda a parte de restauração, não só do prédio principal, como também do anexo, onde temos agora a biblioteca do Marcelo Caetano (...) A associação já está formalizada, o instituto Camões já nomeou a embaixadora Teresa Macedo como representante no Rio de Janeiro. (...) E no próximo dia 10 vamos ter um evento cultural onde vamos comemorar os 150 anos do Liceu literário (...) e vamos também divulgar a associação Luís de Camões", afirmou Francisco Gomes da Costa.

Ao longo da visita de cinco dias ao Brasil, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas visitará também Porto Alegre, capital estadual do Rio Grande do Sul, onde participará num encontro de empresários portugueses e luso-brasileiros, integrado na Semana Portuguesa de Porto Alegre, destinada a promover a cultura portuguesa.