Ainda faltam quatro meses e meio para a visita do Papa a Fátima, mas o esquema de segurança tem de ser preparado com antecedência e a ministra da Administração Interna deu algumas pistas esta quarta-feira, depois de há dias ter admitido que tudo está a ser preparado com "cuidado especial".

“É preciso planear com bastante exatidão” a visita do Sumo Pontífice, assumiu Constança Urbano de Sousa aos jornalistas, à margem da cerimónia de entrega de 90 novas viaturas à GNR.

A segurança vai ser sobretudo da responsabilidade da GNR, mas todas as forças e serviços de segurança vão estar envolvidos, adiantou.

Uma grande parte da operação vai ser naturalmente da responsabilidade da Guarda Nacional Republicana, porque é a sua área territorial de intervenção, mas todas as forças e serviços de segurança estão empenhados e a cooperar para montar toda esta operação de segurança”

Já estão, de resto, a decorrer várias reuniões ao nível do sistema de segurança interna. É a secretária-geral do Sistema de Segurança Interna que coordena toda a operação.

O Papa Francisco vai estar em Fátima de 12 a 13 de maio de 2017, por ocasião do centenário das aparições.

Francisco será o quarto papa a visitar Portugal, depois de Paulo VI - 50 anos das aparições -, João Paulo II (12-15 de maio de 1982, 10-13 de maio de 1991 e 12-13 de maio de 2000) e Bento XVI (11-14 de maio de 2010).

Redação / VC