O primeiro-ministro fez uma atualização dos concelhos que não podem avançar no desconfinamento ou têm de recuar, por estarem acima dos 120 casos por 100 mil habitantes, em duas avaliações seguidas.

António Costa avisou que a avaliação será agora semanal, possibilitando que estes concelhos possam recuperar mais cedo, exemplificando com o caso de Portimão.

Concelhos que se mantêm ou recuam para a fase 2:

  • Aljezur (recua)

  • Resende (recua)

  • Carregal do Sal (mantém)

Nestes três concelhos, permite-se o funcionamento de lojas até 200 m2 com porta para a rua; as feiras e mercados não alimentares (por decisão municipal); funcionamento de esplanadas (com a limitação máxima de 4 pessoas por mesa) até às 22h30 nos dias de semana e até às 13h aos fins de semana; prática de modalidades desportivas consideradas de baixo risco; atividade física ao ar livre até 4 pessoas e ginásios sem aulas de grupo; funcionamento de ginásios sem aulas de grupo; funcionamento de equipamentos sociais na área da deficiência.

Concelho que se mantém na fase 1:

  • Portimão 

Isto significa que têm de continuar encerradas esplanadas, lojas até 200 m2 com porta para a rua, ginásios, museus, monumentos, palácios, galerias de arte e similares. São proibidas as feiras e mercados não alimentares e as modalidades desportivas de baixo risco.

Só pode funcionar o comércio ao postigo, o comércio automóvel e mediação imobiliário, os salões de cabeleireiros, manicures e similares, após marcação prévia, os estabelecimentos de comércio de livros e suportes musicais, os parques, jardins, espaços verdes e espaços de lazer, e as bibliotecas e arquivos.

Os que se mantêm na terceira fase:

  • Miranda do Douro
  • Paredes
  • Valongo

Nestes três concelhos, permite-se a abertura de todas as lojas e centros comerciais; restaurantes, cafés e pastelarias (com o máximo 4 pessoas por mesa no interior ou 6 por mesa em esplanadas), até às 22h30 nos dias de semana ou 13h nos fins-de-semana e feriados; cinemas, teatros, auditórios, salas de espetáculos; lojas de cidadão com atendimento presencial por marcação.

Autoriza-se ainda a prática de modalidades desportivas de médio risco; atividade física ao ar livre até 6 pessoas; realização de eventos exteriores com diminuição de lotação (5 pessoas por 100 m ²); casamentos e batizados com 25% de lotação.

Odemira - um concelho à parte:

As freguesias de São Teotónio e Longueira/ Almograve voltam à primeira fase do desconfinamento, com cerca sanitária. As restantes avançam.

Isto significa que, nestas duas freguesias, têm de encerrar, a partir de sábado, esplanadas, lojas até 200 m2 com porta para a rua, ginásios, museus, monumentos, palácios, galerias de arte e similares. São proibidas as feiras e mercados não alimentares e as modalidades desportivas de baixo risco.

Só pode funcionar o comércio ao postigo, o comércio automóvel e mediação imobiliário, os salões de cabeleireiros, manicures e similares, após marcação prévia, os estabelecimentos de comércio de livros e suportes musicais, os parques, jardins, espaços verdes e espaços de lazer, e as bibliotecas e arquivos.

Concelhos que recuperaram a avaliação e podem prosseguir para a fase 4 do desconfinamento:

  • Rio Maior

  • Moura
  • Alandroal
  • Albufeira
  • Figueira da Foz
  • Marinha Grande
  • Penela

Os concelhos que têm de ficar em alerta, porque com nova avaliação negativa podem ter de recuar:

  • Alijó

  • Alpiarça
  • Arganil
  • Batalha
  • Beja
  • Boticas
  • Cabeceiras de Baixo
  • Castelo de Paiva
  • Celorico de Basto
  • Cinfães
  • Coruche
  • Fafe
  • Figueiró dos Vinhos
  • Lagos
  • Lamego
  • Melgaço
  • Oliveira do Hospital
  • Paços de Ferreira
  • Penafiel
  • Peniche
  • Peso da Régua
  • Ponte da Barca
  • Póvoa de Lanhoso
  • Tábua
  • Tabuaço
  • Vidigueira
  • Vila Real de Santo António
Catarina Pereira