Na última semana, o órgão consultivo da Comarca do Porto alertou para a condição das instalações dos tribunais que apresentam problemas graves como infiltrações, queda de tetos e falta de espaço.

No Tribunal de São João Novo, o teto caiu pela segunda vez numa sala de audiências em cima da bancada dos advogados.

Vamos insistir para que estas situações sejam rapidamente resolvidas para que se evite, de uma vez por sempre, uma tragédia", disse José Rodrigues Cunha, presidente da Comarca do Porto à TVI.

Ao Tribunal de São João Novo, junta-se o Tribunal de Comércio de Vila Nova de Gaia, com salas onde trabalham 10 funcionários em 30 metros quadrados e onde há muito se aguarda a mudança de instalações.

A falta de condições afeta também o Tribunal do Trabalho de Matosinhos e o Tribunal de Comércio de Santo Tirso. O problema terá sido abordado na última reunião do orgão consultivo da Comarca do Porto e, na maioria das situações, aguarda-se por luz verde para a realização de obras.