A PSP vai destacar "um forte dispositivo" de agentes de várias valências no âmbito da Web Summit, na próxima semana, com a delimitação da zona do Parque das Nações, em Lisboa, onde decorrerá a cimeira tecnológica.

Em conferência de imprensa, que decorreu no Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, localizado em Moscavide, concelho de Loures, os comissários Artur Serafim e Bruno Pereira, apresentaram o dispositivo "centrado na prevenção e proatividade", sem avançar com o número de agentes destacados, para a quinta edição do "maior evento de inovação de 'startups' e empreendedorismo tecnológico do mundo".

Apesar do número previsto de visitantes ser este ano de 40 mil, cerca de menos 30 mil do que na última edição presencial, em 2019, as autoridades consideram que se trata do "maior evento de 2021" a ter lugar em Lisboa.

Entre as valências que vão estar em ação durante os quatro dias em que decorre o evento, entre 01 e 04 de novembro, contam-se polícias do modelo integrado de policiamento de proximidade (incluindo equipas de turismo), equipas de trânsito, brigadas de prevenção criminal, equipas de intervenção rápida, equipas de prevenção e reação imediata, unidade especial de polícia, bem como a Polícia Municipal de Lisboa.

De acordo com os comissários, já se encontram a ser implementadas as medidas de segurança, estando previstas "medidas adicionais, com a delimitação de perímetros e no controlo de visitantes nas entradas", estando também a ser acompanhadas as chegadas dos visitantes no aeroporto e junto ao metropolitano.

A partir de 01 de novembro, está previsto o corte de trânsito na Alameda dos Oceanos junto à FIL, entre o Pavilhão de Portugal e a rotunda dos Vice-Reis (sentido sul-norte), na Rua do Bojador, troço entre a Rotunda da Lágrima (Altice Arena) e a Feira Internacional de Lisboa (troço nascente-poente) e na Avenida do Atlântico, entre a Feira Internacional de Lisboa e a Praça Sony.

"Fortemente condicionadas" vão estar a Rua do Bojador entre a Av. da Boa Esperança e o Altice Arena, assim como a Avenida da Boa Esperança entre a rotunda dos Vice-Reis e o Hotel Myriad.

"Em toda a zona envolvente do Parque das Nações existirá um dispositivo policial de controlo e de desembaraço de trânsito", referiu Bruno Pereira.

Tendo em conta que paralelamente à Web Summit, no Parque das Nações, vão decorrer eventos em outros pontos da cidade, nomeadamente em zonas de animação noturna, as medidas de segurança vão estar salvaguardadas, de acordo com Artur Serafim, com um reforço de agentes nas zonas da Baixa Pombalina ao Bairro Alto, Cais do Sodré e Praça do Comércio.

As autoridades aconselham a deslocação para o evento através de transportes públicos, adiantando que serão criadas no Parque das Nações bolsas de estacionamento para táxis, TVDE e também bicicletas e trotinetas.

Posteriormente, em comunicado, a PSP acrescentou que, durante a realização do evento será proibida a utilização de "drones" que não da organização e de segurança.

A comediante Amy Poehler, o presidente da Microsoft, Brad Smith, a comissária europeia Margrethe Vestager e o jogador de futebol Gerard Pique irão juntar-se aos mais de 1.000 oradores, as cerca de 1.250 'startups', 1.500 jornalistas e mais de 700 investidores, numa cimeira na qual serão discutidos temas como tecnologia e sociedade, entre outros, de acordo com a organização.

Entre os vários oradores está o responsável pela Alexa da Amazon, Tom Taylor, o jogador de futebol espanhol e campeão mundial Iker Casillas, a portuguesa Daniela Braga, fundadora da DefinedCrowd, que foi convidada para integrar a 'task-force' da Administração de Joe Biden para a estratégia da inteligência artificial, a presidente executiva da Ofcom, Melanie Dawes, entre outros.
 

/ BCE