A TVI apurou que foi localizada, esta quinta-feira, uma viatura submersa na pedreira de Borba

A Proteção Civil confirmou entretanto, em comunicado, que foi detetada "uma estrutura metálica submersa a uma profundidade de cerca de 7 metros, cuja configuração se afigura compatível com a de uma viatura".

Ao anoitecer e com o aumento da precipitação no local, as operações em curso foram suspensas por razões de segurança, sendo retomadas amanhã, por forma a que as equipas de busca e resgate possam confirmar os dados recolhidos hoje, ao final do dia, naquele teatro de operações", explicou a Proteção Civil em comunicado.

O jornalista Amílcar Matos apurou no local que se trata de uma carrinha. Foi colocado um balão de oxigénio debaixo da carrinha para ajudar a içá-la através de cabos de aço, colocados por mergulhadores da GNR, e que serão puxados por uma das gruas da própria pedreira. Os trabalhados de recuperação da carrinha começam na sexta-feira por volta das 06:00.

Contactada num primeiro momento pela TVI24, uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora informou que não tinha indicação por parte do posto de comando de que tinha sido encontrada mais alguma vítima mortal, além dos corpos dos dois trabalhadores da pedreira resgatados na semana passada.

O comandante distrital de operações informa que as buscas continuam e que não tem qualquer informação adicional a acrescentar", referiu a fonte do CDOS de Évora.

O deslizamento de um grande volume de terras na antiga Estrada Municipal 255 entre Borba e Vila Viçosa, no distrito de Évora, provocou a deslocação de uma quantidade significativa de rochas, de blocos de mármore e de terra para o interior de duas pedreiras contíguas no dia 19 de novembro, às 15:45.

O acidente provocou a morte de dois trabalhadores da empresa de extração de mármores de uma das pedreiras, que se encontrava ativa, o maquinista e o auxiliar de uma retroescavadora, cujos corpos já foram recuperados, e ainda três desaparecidos.

Os três homens dados como desaparecidos viajavam num automóvel e numa carrinha de caixa aberta, que foram arrastados para dentro da outra pedreira contígua, sem atividade e com o poço mais profundo, quando passavam na estrada que ruiu.

O corpo da segunda vítima mortal foi retirado no sábado à noite e o da primeira no dia seguinte ao colapso da estrada.