Portugal regista, nesta segunda-feira, mais dois mortos e 902 casos de covid-19, de acordo com o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Nas últimas 24 horas, os internamentos ultrapassaram a barreira dos 500 doentes, com mais 25 hospitalizações, para um total de 502 camas ocupadas, o número mais elevado desde 6 de abril. Nos cuidados intensivos há menos um doente, para 115.

A taxa de incidência subiu para 158,5 casos por 100 mil habitantes a nível nacional, acima dos 137,5 registados na sexta-feira, a anterior atualização. Já o índice de transmissibilidade, o R(t) desceu ligeiramente, para 1,13 (estava no 1,14).

Recorde-se que estes indicadores são os dois critérios definidos pelo Governo para avaliar o processo de desconfinamento, iniciado a 15 de março.

Os dois óbitos foram registados nas regiões de Lisboa e Norte, as duas mais afetadas pela pandemia. Lisboa e Vale do Tejo lidera com 56,4% dos novos casos (509), seguindo-se o Norte com 22,5% dos casos do dia (203) e, ainda, o Algarve, com 11% (100).

O país tem, neste momento, 32.071 casos ativos, mais 292 que no domingo, e mais de 50.000 pessoas em contactos de vigilância com as autoridades de saúde, após mais 731 casos suspeitos.

Mais 608 doentes recuperaram da doença, elevando o total para 826.292.

Desde o início da pandemia já morreram 17.086 doentes dos 875.449 infetados.

Boletim da DGS - 28 de junho by TVI24

Catarina Machado