A Polícia Florestal da Madeira apanhou, neste domingo, um grupo de pessoas que se encontrava num convívio não autorizado nas serras de Santo António, nos arredores do Funchal, um arraial das tosquias.

A Polícia Florestal identificou um grupo de indivíduos e o suposto organizador nas Serras de Santo António, que sem a devida autorização das entidades competentes e sem autorização do Instituto de Florestas e Conservação da Natureza (IFCN), entidade gestora do espaço, encontravam-se num convívio a efetuar tosquias a animais ovinos”, lê-se na informação distribuída pela secretaria regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas

O documento adianta que o grupo estava a realizar “um convívio, tipo arraial [festa popular madeirense], organizado e com um número elevado de pessoas”.

No comunicado adianta-se que a Polícia Florestal constatou “não existirem nenhumas regras ou medidas preventivas à covid-19”.

O IFCN salienta que “este ano não foram efetuadas nem permitidas festas e arraias das tosquias noutras partes da Região Autónoma da Madeira, como medida preventiva à covid-19”.

“O expediente segue agora os devidos trâmites processuais”, concluiu.

Nas últimas 24 horas, a Madeira registou sete novos casos de covid-19 e mais 11 doentes recuperados, existindo 61 casos ativos.

A região mantém, ainda, os 72 óbitos associados à doença desde 25 de maio e quatro doentes internados no Hospital Dr.Nélio Mendonça, no Funchal, nenhum ocupando a Unidade de Cuidados Intensivos.

/ CM